domingo, 12 de dezembro de 2010

Aqui poderá viver mais gente!

Estamos a correr vários riscos; mas talvez o mais importante e que está no topo da pirâmide é a saída de população residente (nativa).
Pede-se a todos os que estão atentos, também aos conformados e menos atentos que reflitam!
Não é o que nos tentam "vender", que por vezes nós precisamos de "comprar"!

18 comentários:

PM disse...

Ó Pina na vista aérea não vislumbro nenhum local de culto.

“A capelinha”

Virão finalmente do Brasil
Os milhões pr’a nos salvar
Deixámo-nos foi enredar
Por quem montou o ardil

Deram milhões de bandeja
Pr’acabar com a produção
Nós embalamos na canção
Não temos quem nos proteja

Ó Santa Bárbara dos aflitos
Dá-nos cá uma atençãozinha
Sacrificaremos uns cabritos

Se tu fores nossa mãezinha
Juntaremos uns dinheiritos
Construímos uma capelinha.

PM disse...

Ó Pina lá se foram as bolas de berlim na praia.

“Açucar”

O país está sem açúcar
Que vai ser de nós agora?
Se a reposição demora
Como vamos caramelizar?

Deram voltas à mioleira
E foi encontrada a solução
Pr’o Brasil parte a missão
Vai negociar na terça-feira

Venda da dívida negoceiam
Enviam valores acordados
E de uma parte se alheiam

Para não ficarmos chateados
Umas arrobas de açúcar rateiam
Já podemos ser caramelizados.

PM disse...

Ó Pina como está o mar por aí?

“Mar encapelado”

Heróis do mar, nobre povo
Andas mas é todo enrolado
Tens que inventar hino novo
Melhor que o hino, um fado

Andam a vender-te a retalho
Estes vendilhões de ilusões
Vais ficar feito num frangalho
Ficas à mercê dos vilões...

Pobre povo, mar encapelado
Será a letra desta tua canção
Que não quer ver-te enganado

Tão pouco manter-te na ilusão
Teu novo destino será marcado
Por outro estilo de navegação.

Anónimo disse...

Openleaks, rival do WikiLeaks, «chega em breve», diz site

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=483369

http://www.openleaks.org/

PM disse...

Ó Pina não embarques no lógico.

“WikiFreaks”

De telegrama em telegrama
O passado em prestações
Melhor seria os fanfarrões
Não alimentarem a trama

Com o futuro a fugir-nos
O passado já não diz nada
A minh’alma aparvalhada
Pede pr’a nos reunir-mos

No bunker anti-atómico
Onde guardo a informação,
Não sei mas parece cómico

Há que tomar uma decisão
Se embarcamos no lógico
Ou se mudamos de feição.

PM disse...

Ó Pina muda a tapeçaria.

“Reformas”

O governo faz reformas
Que agradam aos mercados
Mudaram uns cortinados
E também umas poltronas

Na grande sala do conselho
Tapeçarias foram reformadas
Vieram da China as aplicadas
Mudaram também um espelho

Lá no ministério da defesa
Ficou tudo muito distinto
Do Brasil veio centro de mesa

Da Venezuela veio o absinto
Que se prova, tenho a certeza
Pois outra disposição já sinto.

Anónimo disse...

Colocaram o polvo Paul a tentar adivinhar o resultado das próximas eleições legislativas em Portugal.
Tinha uma caixinha de comida com a foto do Sócrates e outra com a do Passos Coelho...
O polvo preferiu morrer à fome!

Anónimo disse...

Time: Fundador do WikiLeaks eleito personalidade do ano

Terça-feira, 14 de Dezembro de 2010 15:00

O criador do site WikiLeaks, o australiano Julian Assange, foi eleito a personalidade deste ano pelo voto popular no site da revista americana Time. Assange lidera a lista das 25 personalidades de política, desporto, entretenimento, entre outros, que mais se destacaram em 2010 na opinião dos cibernautas.
Assange recebeu 382.020 mil votos de um total de 1.249.425, superando nomes como o do presidente dos EUA, Barack Obama, o do presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, e o jogador de basquete LeBron James, do Miami Heat.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=18&id_news=483552

Anónimo disse...

"Continuo fiel aos meus ideais. Estas circunstâncias não me vão mudar. Se consegui algo com este processo foi reforçar a minha determinação na verdade", manifestou Assange na declaração lida pela mãe e ditada a partir da prisão.

http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1113353.html

http://mouta.org/cartaz/

PM disse...

Ó Pina vai ver se o mar tem cherne.

“Guerra digital”

O nosso digníssimo cherne
Recusa esta guerra comentar
Se outra ajudou a fomentar
Mas até acho bem que alterne

Se pelo petróleo era a outra
Esta ainda não se vislumbra
Melhor é ficar na penumbra
E manter uma posição neutra

Os grandes senhores do mundo
Estão a fazer registo completo
Emitirão um relatório profundo

Por agora vou ficar bem quieto
Se vir um lugarzinho repleto
Depois logo me comprometo.

PM disse...

Ó Pina a economia já deve ir pr'aí a duzentos.

“Chinelas”

Relançar a economia
A cento e vinte à hora
Pior é que ela não queria
E foi-se daqui embora

Mas que tipa tão ingrata
Julga-se alguma doutora
O que ela tem é muita lata
Está armada em sedutora

Foi seduzir os mercados
Agora não largam a trela
Ficaram tão embasbacados

Andam todos lá por Bruxelas
A fazer a corte à donzela,
Ficámos pr’aqui de chinelas.

PM disse...

Ó Pina hoje estou numa muita louca.

“Loucos”

Estive às portas da louca
Mas resolvi não entrar
Agora vou-me lá refugiar
Aqui a sanidade é pouca

Andam todos a apregoar
O nosso futuro brilhante
Mas é vê-los minha gente
Para os peixinhos pregar

Ao menos do outro lado
Cada um apregoa a sua
Ninguém sai prejudicado

Cada louco sai convencido
Até que o oposto se conclua
Sem mim não teriam vencido.

Zé dos Papéis disse...

Estará a Comporta condenada a ser um condomínio privado para turistas...

Anónimo disse...

Ó Pina olhá medida fresquinha.

“Urso”

À dúzia será mais barato
À meia centena não sei
Mas duma coisa suspeitei
E não quero parecer chato

Com tanta medida junta
Juntem-lhe só a derradeira
Não me ataquem a algibeira
E carreguem quem vos unta

Façam traduzir o documento
Para brasileiro, chinês e russo
Aprovem-no no parlamento

E não pensem que eu sou urso
Só estou à espera do momento
Pr’a poder tirar o vosso curso.

PM disse...

Ó Pina felizmente.

“Reanimação”

O euro estava prostrado
Tinha sido atropelado
O INEM foi chamado
E o euro foi reanimado

Na veia trinta miligramas
Feitos logo os diagramas
E também os radiogramas
Vais daqui e não reclamas

Mete a maca no helicóptero
Em Sta.Maria foi ao fotómetro
Levou logo com o termómetro

Mais rápido não se podia
Recuperação é só mais um dia
Trabalho todo o mundo elogia.

PM disse...

Ó Pina vamos debater.

“Debate-se”

Debate-se o tema da pobreza
Em pleno casino do Estoril
Lá empobreceram mais de mil
Não há melhor local de certeza

A fome debate-se nas avenidas
Onde dormitam os sem abrigo
Há também por lá muito amigo
Com cinco estrelas em dormidas

Debate-se na magna assembleia
O estado desta república agora
Mas há quem diga à boca cheia

Portugal está no pelotão da frente
No combate à crise que veio de fora,
Agende-se já outro debate urgente.

PM disse...

É verdada Pina.

“Jesus nasceu”

Jesus nasceu, esperança
Mas houve muita matança
E também a perseverança
Feliz Natal, em mudança

Jesus nasceu, renovação
Mas houve muita hesitação
E também a abnegação
Feliz Natal, em comunhão

Jesus nasceu, atribulação
Eu imaginar não consigo
Mas prevalece o perdão

Ouve estou a falar contigo
Sim, contigo meu irmão
Jesus nasceu e é teu amigo.

PM disse...

Ó Pina o X é a receita.

“Plano X”

Eu já tenho o plano B
Para o mercado acalmar
E se ele me contrariar
Plano C entra, logo se vê

Mas o mercado é esperto
E a lógica é uma batata
Pr’a existir quem o bata
Há que actuar no concreto

Que os planos são papel
E por isso é que se diz
Virtual pr’o mercado é mel

Papa-o como sempre quis
Pr’a torná-lo vulnerável
É preciso o plano X.